Mais ISVs: Millenium Network

[photopress:logo_millenium.jpg,full,alignleft]
Nessa semana tive o prazer de treinar mais três animadas equipes com o nosso curso Scrum. A Millenium Network é uma empresa brasileira que desenvolve software de gestão para confecções e tem mais de 400 clientes espalhados em todo Brasil. Eles iniciaram a trilhar o caminho ágil como a alternativa natural para ganhar mais colaboração entre departamentos e melhorar o atendimento aos seus clientes.

No caso da Millenium, o Scrum e outras práticas ágeis de desenvolvimento de software estão inseridas dentro de um projeto tradicional que aplica PMBOK. Explicando melhor, existe um projeto de implantação do software que segue um processo prescritivo onde internamente existe o projeto de desenvolvimento de customizações. É aí que o Scrum entra.

Durante grande parte da minha carreira eu trabalhei em ISVs e nos últimos bate-papos com outros clientes Aspercom, que também são empresas de produto, vejo que o REAL desenvolvimento de software estão nesses ambientes. Se você trabalhou toda a sua carreira em consultorias desenvolvendo softwares para outros, seria legal você expandir seus horizontes e pensar em trabalhar num ISV. Você precisa aprender a administrar por longos anos a sua base de código, pensar em estratégias de deployment em muitos sites, gerenciar as manutenções, aplicar todas as práticas de SCM e além de tudo isso, aprender a atender um mercado e não um usuário específico.

Na minha ida à Fortaleza na semana passada, tive a oportunidade de conversar bastante com o Tales da Fortes (tomando umas cervejas). Ele também vive o dia-a-dia ISV, com seus benefícios e suas Via crusis. No caso dele, passam de 2.000 clientes! Você imagina o que é ter seu software instalado em mais de mil lugares diferentes, talvez com versões diferentes e usuários diferentes? Esse é só um dos problemas que eles tem que lidar. Tudo aquilo que se fala conceitualmente nas consultorias como “lidar com legado”, “diminuir a manutenção”, “desacoplar implementações” e “preparar para customizações” só é aplicado na prática mesmo dentro de um ISV.

O foco de atuação principal da Aspercom no momento são os ISVs. Estamos nos especializando nesse ramo e vemos que nessa área de atuação a adoção de Agile é mais confortável. Como disse na entrevista para o Vinicius Teles na TDC 2008, para essas empresas as práticas ágeis fazem mais sentido. São empresas menores, é mais fácil achar um bom Product Owner, já existe uma rica colaboração entre a equipe e eles aceitam melhor o escopo negociável.

Estamos lançando um novo curso de Extreme Programming completamente inovador ainda neste semestre. Notícias em breve aqui no Débito Técnico.

About The Author

rodrigoy

Instrutor e Consultor Sênior - ASPERCOM

Deixe sua opinião!

Leave A Response

* Denotes Required Field